sábado, 31 de dezembro de 2011

Coisas boas de 2011: o ano das Sinfonias

As edições das integrais de Brahms (por Zinman) e Beethoven (por Chailly) marcaram, quanto a mim este 2011 sinfónico, com extraordinárias interpretações que, quanto mais ouço, mais aprecio. Mesmo que outras gravações ainda se possam manter como primeiras escolhas, tenho agora de lamentar alguns comentários menos encomiásticos que aqui fiz - Zinman e Chailly tem sido um caso de "primeiro estranha-se depois entranha-se".

Trata-se de edições verdadeiramente sumptuosas quer na sonoridade orquestral, com duas orquestras em estado de graça, quer na "marca" que dois vultos grandes da direcção orquestral do nosso tempo conseguiram imprimir. Um prazer de escuta sem fim.

Um exemplo misto: Beethoven por Zinman.

E assim acabo 2011. Nem tudo foi mau.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Um blog de Melbourne


E o meu prémio de melhor blog de 2011 vai para...

ART and ARCHITECTURE, mainly
The fine arts, decorative arts and architecture of Europe, North America and Australia, 1640-1940.
Não me importava nada de saber fazer assim. A autora Hels publica escassamente, mas cada post é um estudo, uma leitura fascinante que mantém o prazer permanente da descoberta. E os links valem horas de navegação !

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

A Ibéria vista pela NASA / ESO


(clicar)

As luzes nocturnas de Portugal e Espanha numa penínula sem fronteiras, tal como é vista pela Estação Espacial (ISS).

Além de Madrid e Lisboa, Sevilha salienta-se das outras cidades pela intensidade luminosa, e a costa algarvia / mediterrânica é um quase contínuo de luz. E que dizer da costa portuguesa (entre Porto e Lisboa) comparada com o interior ?

Como pode um país a duas velocidades queixar-se de uma Europa a duas velocidades?

Foto NASA / ESO.

vem aí 2012

Que trará o novo ano? Entre esperanças e desilusões, eis algumas expectativas:

Ano do dragão

1 ELEIÇÔES

Estados Unidos e França vão a votos, e na China há mudança de dirigentes. Em que sentido serão as mudanças? E que gente vem aí, gente mais capaz ou apenas outras fabricações mediáticas?

2 CONVULSÕES

Incógnita perturbante: como vai a China encarar a sua própria bolha imobiliária, absolutamente assustadora pela dimensão, como tudo naquele país?

Queda de ditaduras: vai continuar? que vai suceder na insustentável Síria? e na complexa, confusa e também enorme Rússia?

Euro: aguenta-se firme ou prossegue aos trambolhões?

3 EVENTOS

Inevitável: os Jogos Olímpicos de Londres !
Barrete: Guimarães, Capital Europeia de ... qualquer coisa dispensável. Programação confrangedora, multicultural no seu pior - é mais um não-evento.

4 CRISE

Dará a União Europeia algum passito em frente, ou vai continuar a consumir-se na indefinição e na sua secundarização face aos outros poderes mundiais?

Bem minúscula preocupação: irá um pequeno país marginal, entregue à incompetência e à corrupção, conseguir a redução do défice à custa de uma nunca vista queda súbita do nível de vida dos seus cidadãos? e conseguirá reganhar a confiança dos credores?

Espero bem que sim. Senão, os "séculos de História" que passamos a vida a invocar terminam na indigência.

Mas só uma coisa tenho como certa: a profecia Maia é um flop, o fim do mundo NÃO será em 2012  :D


Para cada um, que seja um Bom Ano, com muita saúde, amigos, carinhos, sucesso e sonhos  realizados.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Qu'un bon ange vous avertisse

L'adieu des bergers, da oratória L'enfance du Christ de Berlioz

Renée Fleming e o côro da catedral de Mainz


Boas Festas !

Prenda

Os Nadir Afonso da Vista Alegre:

Não me importava de dar, nem de receber :)

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Schlummert ein, ihr matten Augen

Concerto de Natal da Casa da Música.

Andrew Parrott dirigiu a OBCM numa lindíssima e espiritual leitura da Cantata "Ich habe genug" BWV 82 de Bach.

Mais ou menos como esta:



Aproveito para deixar votos de Bom Natal a todos os que cá vierem.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Pompéia , uma arte de viver

Visita virtual à exposição actualmente no Museu Maillol de Paris, com centenas de peças (mármores, utensílios, frescos, mobiliário...) provenientes das excavações em Herculanum, Pompéia e Stabiae.



Piscadela de olho à Gi do Garden of Philodemus  :)

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Um post antárctico no The Rest is Noise




Com a imagem de um Hercules do Uruguai a sobrevoar a Igreja Ortodoxa do Salvador da base russa de Bellinghausen (que eu apresentei  neste post) , Alex Ross publica um post a meu gosto (fenomenal!) aqui:

http://www.therestisnoise.com/2011/12/vivaldi-in-antarctica.html

Sabia que mais de vinte compositores de música clássica foram homenageados na toponímica antárctica? Eu não !

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

De rosto escondido entre uma multidão de estrelas, por Yeats


WHEN YOU ARE OLD
by: William Butler Yeats (1865-1939)
      HEN you are old and grey and full of sleep,
      And nodding by the fire, take down this book,
      And slowly read, and dream of the soft look
      Your eyes had once, and of their shadows deep;

      How many loved your moments of glad grace,
      And loved your beauty with love false or true,
      But one man loved the pilgrim soul in you,
      And loved the sorrows of your changing face;

      And bending down beside the glowing bars,
      Murmur, a little sadly, how Love fled

      And paced upon the mountains overhead
      And hid his face amid a crowd of stars.
"When You Are Old" from The Rose.
W.B. Yeats. 1893.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Programação 2012 da CM : o mal menor


Música francesa de Janeiro a Dezembro...
Vêm Hewett, Solokov - tocar música francesa...
Cristophe Rousset - tocar música francesa...

Sob o tema França 2012, a programação da Casa da Música para 2012 é dedicada abundantemente a compositores franceses, muitos contemporâneos, contando também com alguns solistas e agrupamentos dessa nacionalidade:

Christophe Rousset
Pierre Boulez ( com muitas, muitas obras )
Ensemble Intercontemporain
Pierre-Laurent Aimard
Marc-André Hamelin
As irmãs Labèque
Jean-Efflam Bavouzet
“L’Éclat des Muses ”


Em termos de convidados, contudo, a programação é a mais pobre de sempre, contando quase só com a "prata da casa", valorizada pela colaboração de Paul Hillier e alguns maestros de 2º plano. Saliento ainda assim Felicity Lott, Grigory Sokolov, Andreas Staier, Angela Hewitt, Midori.

Não consigo escolher, para todo o ano, mais que uns 5 ou 6 concertos que apeteçam.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Liszt, 200 anos

A terminar o Ano Liszt, a sua obra que mais admiro:

Faust Symphony, 'Chorus mysticus'
Hans Peter Blochwitz, tenor
Concertgebouw Orchestra Amsterdam
Riccardo Chailly

Alles Vergängliche
ist nur ein Gleichnis;
das Unzulängliche,
hier wird's Ereignis;
das Unbeschreibliche,
hier ist es getan;
das Ewigweibliche
zieht uns hinan.

Everything transitory
is only an approximation;
what could not be achieved
here comes to pass;
what no-one could describe,
is here accomplished;
the Eternal Feminine
draws us aloft.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

O Fim da Europa


Não, não falo da queda do euro nem do Império Europeu Merkel & Sarkozy, mas literalmente do local onde a Europa continental acaba para Norte: Hamningberg , 70° 32' N, 30° 37' E, muito acima do círculo polar árctico, e também muito mais oriental que Istambul !


Contudo, pode também simbolizar "aquilo onde a Europa vai acabar", ou seja, uma pitoresca aldeia piscatória meio abandonada, que pode bem ser o futuro da nossa História.


Não é assim tão mau !


A povoação de Hamningberg é uma herança cultural (como a Europa) , com edifícios de época preservados (idem) , com memorial de guerras passadas (aspas aspas) e uma paisagem invulgar.



Situada no terminus da estrada continental E 75, está tão brutalmente isolada que nem os alemães deram por ela, por isso se salvou da razia total que fizeram na região, destruída a ferro e fogo em 1944.

Estrada terminal


Numa paisagem lunar de rochedos aguçados e negros que desfilam pelo litoral do mar de Barents, já há promessas de árctico nas renas pela praia, na vegetação rasteira da taiga, colorida na primavera por múltiplas florzitas, e no inverno coberta de branco .


O cenário parece de um filme de Bergman: mar gelado, céu cinzento, casinhas isoladas.

Mas Hamningberg tem um café, o "café do fim da Europa", como se Steiner o tivesse baptizado ! E uma igreja. Ora café + igreja = Europa, pois.

Café...e pão quente !


Monumento às vítimas da caça-às-bruxas

Que local melhor que esta europa terminal para recordar tantas mulheres, algumas crianças, queimadas vivas ou torturadas nos tribunais sumários que aqui vigoraram com particular intensidade no séc XVII?

Inaugurada em Junho de 2011, nas estrada de Hamningberg para Vardø, o Memorial Steilenset é uma bela e arrojada arquitectura, eis o que os europeus sabem fazer bem: comemorar, homenagear, recordar a História, fazer arte.



Obra do arquitecto suíço Peter Zumthor e da artista francesa Louise Bourgeois: um "cubo" onde arde uma chama sobre uma cadeira, rodeada de espelhos; e uma galeria revestida a 91 panos de seda :

Um comovente santuário para 91 vítimas da barbárie, 348 anos depois do julgamento sumário que condenou as últimas 20. Tendo em conta a reduzida população da região (Finmark), compreende-se melhor o que terá sido este massacre.




Memórias, ruínas, o melhor e o pior da Europa.


assim termina.




Ou terá ainda futuro?


Mais, aqui:

sábado, 3 de dezembro de 2011

What Sweeter Music

O meu concerto de Natal perfeito seria assim:




What Sweeter Music , de John Rutter
King's College Cambridge
Stephen Cleobury

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Ainda a exposição A Perspectiva das Coisas: a Natureza-Morta na Europa