sábado, 5 de novembro de 2011

Bravo, Giuliano


Concerto fenomenal, o de há pouco na Casa da Música, com os Sonatori de la Gioiosa Marca a interpretarem obras muito bonitas de Jean-Marie Leclair, na 1ª parte, e um esfuziante concerto para violino de Locatelli, para Giuliano Carmignola mostrar tuda a bravura de que é capaz.

Surpresa, para mim, foi a suavidade, a delicadeza, a quase tímida perfeição de toda a execução. Nada pirotécnica, a Gioiosa Marca esteve sempre muitíssimo sóbria, quase impávida, mas o som que produzia, sedoso e detalhado , foi um permanente deleite. Nem vale a pena falar do mágico violino de Carmignola - um deslumbre.

Mesmo a acabar, em encore, um andamento das 4 estações de Vivaldi tocado como nunca ouvi, num ritmo endiabrado sem contudo perder (antes ganhando) riqueza de detalhe, contraponto e contrastes dinâmicos, com pianissimi de estarrecer.

Pode voltar!

(O concerto foi gravado para o Mezzo. A não perder)

4 comentários :

Gi disse...

Adorava ter lá estado e ouvir Carmignola ao vivo. Obrigada pela descrição - e pelo aviso sobre o mezzo.
(Também não estive mal, na Gulbenkian)

Paulo disse...

Pois é, Gi. Não podemos estar em todas e na Gulbenkian também se esteve muito bem.
Esperemos então que o Mezzo mostre o concerto. Em o sabendo, Mário, não se esqueça de avisar os distraídos.

Moura Aveirense disse...

Também já escrevi as minhas impressões ;)

Mário, foi um prazer falar consigo! :)

Mário disse...

Gi, Paulo: infelizmente o Mezzo nem sempre identifica no programa os concertos que transmite; espero que, pelo menos,quando o transmitir, o repita várias vezes, como é costume.

Moura Aveirense: tive muuuito gosto, é tão diferente escrever-lhe agora, conhecendo-a em pessoa! Vou já ler o seu post.