quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Oymyakon, o Pólo do Frio




350 quilómetros ao sul do Círculo Ártico, a 63°15′N , 143°9′E, Oymyakon é a povoação que registou a mais baixa temperatura em todo o planeta, em Janeiro de 1926 :

Evereste min
- 41ºC
Oymyakon min
- 71,2 ºC


A Yakutia , região da Sibéria, é considerada a zona mais fria do hemisfério Norte. Ficou tristemente conhecida como "Anel de Morte de Estaline", por ser um dos destinos de exílio dos condenados pelo regime.


Para se ter uma ideia das resistências ao frio que a população desenvolveu, basta registar que a solitária escola de Oymyakin só fecha quando a temperatura desce abaixo de -52º C ! Os residentes consideram normal no Inverno uma temperatura à volta de -45ºC (= à média); habitualmente deixam os veículos sempre a trabalhar todo o dia, e avisam os visitantes contra o perigo de usar óculos fora de casa, porque congelam colados ao rosto !...

A única estrada, de Tomtor a Oymyakon, leva umas 2 horas para percorrer 50 km, ou então, se as coisas correm mal...

Oymyakon é uma aldeia de casinhas de madeira, aquecidas ainda a carvão ou lenha; moram lá umas
1200 pessoas, num vale entre duas cadeias montanhosas ( essa é a explicação para as baixas temperaturas: o ar frio que fica encurralado entre as montanhas). O nome "Oymyakon" significa, curiosamente, "água não gelada" , devido a uma nascente natural de águas quentes perto da aldeia.




A maioria dos habitantes tem poucos recursos: rebanhos de renas para a carne, caça e pesca ( por furos no gelo). A criação de cavalos é também uma actividade tradicional, que fornece um pequeno rendimento suplementar:


O Cavalo do Yakut , ou simplesmente o Yakut, é uma espécie nativa rara, procurada pela sua adaptação ao frio extremo - é capaz de localizar e pastar a vegetação que está sob a camada de neve.



Recordes de frio
Vostok, Antártida: -89.2ºC (base científica)
Oymyakon, Rússia: -71.2ºC
Verkhoyansk, Rússia: -67.7ºC
Snag, Yukon, Canadá: -63ºC
Prospect Creek, Alasca, EU: -62.1ºC

O monumento ao "local habitado mais frio da Terra" :


http://news.bbc.co.uk/2/hi/8445831.stm

6 comentários :

Gi disse...

Brrr... Vi há um mês ou dois um relato televisivo duma senhora cujo sonho sempre tinha sido ver uma aurora boreal.
Teve a sorte de a ver em Tromsø, e depois foi visitar o famoso hotel de gelo na Suécia, onde passou as maiores dificuldades para conseguir dormir.
É hotel onde não ambiciono ficar...

Mário disse...

Também vi, Gi, bem bonito ! (menos o hotel muito kitsch)

Mas como sabe, tenho sido muito avesso a "paraísos tropicais" e demais Allgarves. Digo "tenho sido", porque a idade não perdoa, e o corpo já pede calorzito.

Fica o fascínio fotográfico.

Gi disse...

Os paraísos tropicais são muito menos interessantes do que a maioria das pessoas imagina. Pelo menos para mim. Mas dificilmente suporto o frio, e sobre isso já aqui conversámos.

O fascínio fotográfico, esse, com certeza.

Quanto ao Algarve, se viesse aqui este Inverno, Mário, achá-lo-ia muito pouco tropical. Há alguns minutos, eu estava mesmo a sentir saudades dum bom Inverno de seca...

Luísa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luísa disse...

Muito interessante!
É incrível como a vegetação consegue crescer num clima assim. Quais serão as temperaturas no Verão? Haverá sequer variação significativa de temperaturas ao longo do ano?
Fiquei com curiosidade, tenho de investigar.:)

Mário disse...

Tanto quanto sei, a região pode atingir 30ºC no Verão! a extensão da variação é outra raridade.

De facto, Oymyakon está bastante abaixo da Linha Internacional de Árvores a que me referi aqui:

http://olivrodaareia.blogspot.com/2010/05/noticias-do-artico-linha-de-arvores-e-o.html

É na Sibéria que as árvores conseguem sobreviver a mais altas latitudes.

Obrigado pela visita.