terça-feira, 15 de novembro de 2016

Boa estreia do Divino Sospiro na CdM, brava Francesca Aspromonte.


Não desiludiu a estreia do Divino Suspiro na Casa da Música. O desempenho cumpriu os mínimos para um agrupamento barroco, lamentando eu apenas a sonoridade demasiado fininha, a precisar de ser mais encorpada; penso que talvez se conseguisse duplicando alguns instrumentos e optando por um desempenho mais enérgico.
Francesca Aspromonte foi a estrela da noite, sobretudo quando a voz aqueceu. Foi melhorando, e a sua 2ª parte foi brilhante, encerrando em beleza com a pirotécnica "Alleluja" do Exultate Jubilate de Mozart.

Divino Sospiro
Massimo Mazzeo direcção musical
Francesca Aspromonte soprano

Programa:

Domenico Cimarosa
  Sinfonia “Il Maestro di Cappella”
Niccoló Jommelli
  “O fa che m’ami" da Serenata “L’Endimione”
Charles Avison
  Concerto grosso nº 3
David Perez
  "Non so dir" da Serenata "L'Isola Disabitata"
W. A. Mozart
   Recitativo e Ária “Strider sento la procella" de “Lucio Silla"

------------------------
Pedro António Avondano
   Ária “Ah se ho da vivere
Charles Avison
    Concerto grosso nº 5
W.A. Mozart
    Motete  Exultate Jubilate


Deixo aqui um breve "cheirinho" dos dotes vocais de Aspromonte numa aria de concerto de Haydn, Solo e Pensoso, dirigida por Giovanni Antonini:
video

0 comentários :

Enviar um comentário