sexta-feira, 17 de setembro de 2010

days in goodness spent


She Walks in Beauty

She walks in beauty, like the night
Of cloudless climes and starry skies;
And all that's best of dark and bright
Meet in her aspect and her eyes:
Thus mellow'd to that tender light
Which heaven to gaudy day denies.

One shade the more, one ray the less,
Had half impair'd the nameless grace
Which waves in every raven tress,
Or softly lightens o'er her face;
Where thoughts serenely sweet express
How pure, how dear their dwelling-place.

And on that cheek, and o'er that brow,
So soft, so calm, yet eloquent,
The smiles that win, the tints that glow,
But tell of days in goodness spent,
A mind at peace with all below,
A heart whose love is innocent!

Lord Byron

Ela Caminha em Beleza

Ela caminha em Beleza, como a noite
De clima sem nuvens e céu estrelado ;
O que há de melhor nas trevas e na luz
junta-se no seu rosto, nos seus olhos :
Assim suavizado à terna claridade
Que os céus ao dia fúlgido recusam.

Uma sombra a mais, um brilho a menos,
E lá se iria a graça indefinível
Que ondula em cada mecha do cabelo,
Ou, suavemente, a face lhe ilumina ;
Onde pensamentos docemente exprimem
Quão puro, quão querido é o lugar que habitam.

E nessa face, e nessas sobrancelhas,
Tão frágil, tão calmo, porém eloquente,
O sorriso que triunfa, a tez que enrubesce,
Mas falam dos bondosos dias já passados,
Uma mente, em paz com tudo o mais,
Um coração, cujo amor é inocente !

3 comentários :

Gi disse...

O poema é lindo, de uma extrema ternura, e gosto muito da tradução.

bondosos dias já passados deixa um bocadinho a desejar, mas não sei que volta dar: dias cheios de bondade?

Mário disse...

Gi,

pois é, aí está uma goodness difícil de traduzir. Se lhe conseguir dar outra volta...na maioria dos casos, não há melhor do que publicar o original e a tradução.

Mário disse...

extrema ternura, sim, dias cheios de bondade sim

:):)