sexta-feira, 8 de junho de 2012

Adagios para a chuva: Max Bruch


Um dos maiores compositores de sempre para violino, Max Bruch expira romantismo por todos os poros. Consegue do violino o máximo de lirismo e de pathos, que os nazis detestavam, e por isso (e por ser suspeito de judeu) o baniram. Tanto mais razões porque eu o considero um dos melhores. E então em fim-de-semana chuvoso...

Dois exemplos muito belos (já nem cito o concerto nº1, por demais conhecido), com linhas melódicas fabulosas. Dirige um dos maiores bruchianos, Kurt Masur.

Romance Opus 42


Adagio appassionato Op.57


O adagio do concerto nº1, :) vá lá, aqui

4 comentários :

Paulo disse...

Não consigo aceder ao adagio do concerto.

Mário disse...

Desculpe, Paulo, e obrigado :)

Acesso ao concerto consertado...

Paulo disse...

Obrigado.

Gi disse...

Gosto muitíssimo (do pouco que conheço) de Max Bruch.
Obrigada, Mário.

(Estas captchas estão cada vez mais complicadas)

Enviar um comentário