segunda-feira, 20 de maio de 2013

'Rabbit Hole': belo mas dolorosamente triste


Nunca vi Nicole Kidman tão expressiva e amadurecida. Está aí uma grande actriz, finalmente.




Mas não só ela: Dianne Wiest mais uma vez tem neste filme um desempenho fabuloso, comovente, a merecer prémio.  Dame Dianne Wiest, como uma  Judy Dench  mais sensível e calorosa.


'Rabbit Hole' é o título de uma banda desenhada sobre universos paralalelos e os "buracos" por onde eles podem contactar. É um livro com papel fulcral na história do filme.

Pois não haviam traduzir o título em português pelo idiota "O outro lado do coração" ? Um daqueles que há em stock disponíveis, à espera de encaixar num filme romântico qualquer ? Grrrr.

É essencialmente um filme de actores e de diálogos muito bem escritos, sobre a dor da perda, o silêncio e a pausa no tempo "normal" que dela decorre. 

Já há muito não via um assim. De fazer chorar as pedras na calçada, mas sem artifício nem rodriguinhos - belo, sóbrio, contido, eficaz.

Se não está adepto de comédia, aventura, blockbuster - não perca. Vai ter carreira curta - a sala estava vazia.

Rotten Tomatoes: 86%
http://www.rottentomatoes.com/m/rabbit_hole/

5 comentários :

Enviar um comentário