sexta-feira, 11 de março de 2016

Alors, vous trouvez votre bonheur ?


De Patrick Modiano (Nobel 2014) comecei há pouco a leitura do Café de la Jeunesse Perdue. Tem tudo o que há de bom na literatura: descrições (cafés e livrarias de bairro, ruas de Paris), retratos e desventuras (dos boémios), mistério, personagens solitárias, sem passado nem futuro, narrativas múltiplas e não lineares, e sobretudo um à-vontade fluentíssimo com as palavras e a língua francesa que é um regalo de ler. Que tenha um final infeliz, é o desfecho que o leitor já espera.

O único extracto que consegui, e bom trabalho me deu, é este que se passa na livraria Mattei :


A Mattei, como muitas outras, já não existe. Nem o café Condé, onde se situam as mais felizes páginas da história. Mas imaginar é a melhor oferta que recebemos de um bom livro.


--------------------------
[vou estar ausente do Livro alguns dias; fiquem bem]

1 comentários :

Virginia disse...



Tanto que li em francês, os clássicos todos, mesmo os ingleses e americanos, alemães, etc. Adorava o Livre de Poche e tinha muitos. Agora compreendo tudo , mas custa-me um pouco ler em francês, prefiro o inglês.

Que corra tudo bem na sua ausência! Boa "viagem"!