sábado, 21 de janeiro de 2017

caffè mio, caffè miei


Il est une liqueur, au poète plus chère,
Qui manquait à Virgile, et qu'adorait Voltaire;
C'est toi, divin café, dont l'aimable liqueur
Sans altérer la tête épanouit le coeur.


                                                     Jacques Delille

Não tem nome, acho, eu chamo-lhe o café da Dona Rita, que é quem muitas manhãs me serve o croissant (ou pão com manteiga) e a meia de leite escura. Como já lá vão muitos anos, acho por bem mencioná-lo aqui como património meu.


O chamado "café de bairro", mas muito asseado, tranquilo e bem tratado.
É verdade que Sanzala não é café de primeira escolha; mas as meias de leite saem excelentes, com  preparos personalizados - o requinte das natinhas ao fim, a cobrir...


A esplanada é muito abrigada e soalheira, o que sabe bem no Inverno. No Verão às vezes o calor é impossível, tenho que acertar com a sombra de uma coluna, o que não é fácil, e só dá para uma pessoa.


Um só senão: os cães de outros clientes assíduos, à solta, a regatear o meu croissant com olhos suplicantes e gemidos de gula. Às vezes têm sorte, mas prefiro a visita dos pardais, a quem gosto de semear migalhas; são uns queridos a saltar e conflituar, palpitantes na gulodice.

Noutras alturas, pela beira mar, escolho o Tukano, onde o Musetti , cremoso e aromático, é o melhor café do mundo fora de Itália.

Tem mantas para os joelhos nos dias frios.

A três-quartos, ou 'compridito mas não cheio'.


Pleasures of life. Contento-me com pouco.


A peine j'ai senti ta vapeur odorante,
Soudain de ton climat la chaleur pénétrante
........................................
Et je crois, du génie éprouvant le réveil,
Boire dans chaque goutte un rayon du soleil.



Chez moi :
Vai um ?

       'Il caffè è un micromondo, una Divina Commedia da leggere in 30 
        secondi, un caleidoscopio sensoriale.'

Para acompanhar, da Kaffeekantaten BWV 211, o coro final:



E cito J. S. Bach:

Ei! wie schmeckt der Coffee süße,
Lieblicher als tausend Küsse,
Milder als Muskatenwein.

     Ah! How sweet coffee tastes,
     lovelier than a thousand kisses,
     milder than muscatel wine.
   


2 comentários :

Mário Gonçalves disse...

A Gi, do http://garden-of-philodemus.blogspot.pt/, deixou um comentário que por azelhice apaguei.

"Eu não sou grande consumidora de café, mas uma boa meia de leite com natas ao pequeno-almoço, ou um capuccino, fazem-me sentir em férias.
Este post deu-me uma nostalgia.."

Obrigado, Gi.

Gi disse...

Obrigada, Mário, pelo seu cuidado.

Enviar um comentário