segunda-feira, 1 de junho de 2009

Ano Haydn II : uma Criação assim-assim

No domingo houve de novo Haydn na Casa, desta vez com a oratória Die Schöpfung. Obra de quase 2h, algo cansativa para os músicos, foi uma execução cansada que se apresentou. Nada "da época", sobre o lento, com uma secção de metais aflitiva, solistas medianos e uma direcção tão exagerada em gestos como falha em conseguir resposta entusiástica, foi uma noite assim-assim, com casa a abarrotar e longa ovação (o "team" era português...). Os duetos foram o melhor, cantados com visível empenho.

Algo desgostoso, aqui deixo algo de mais reconfortante:

a maravilhosa Emma Kirkby "da época", com Michael George, dirigidos por Hogwood com a muito "da época" Academy of Ancient Music. Melhor só Harnoncourt.


Dueto de Adão e Eva, "Graceful consort !", da oratória "Die Schöpfung" de Haydn

(versão inglesa)





Adam

Graceful consort! At thy side
softly fly the golden hours.
Ev'ry moment brings new rapture,
ev'ry care is put to rest.

Eve

Spouse adored! At thy side
purest joys o'erflow the heart.
Life and all I am is thine;
my reward thy love shall be.

0 comentários :

Enviar um comentário