quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Trompe l'oeil no Ca' Sagredo

Aproxima-se do fim esta reportagem sobre Veneza. Desta vez, venho mostrar um pouco da visita ao Ca' Sagredo, um dos palácios que bordam o Canal Grande, e que foi recentemente restaurado com requinte, e convertido em hotel (luxo supremo, presumo).

Mas mantém-se visitável. Pelos vistos pouca gente sabe: mais uma vez a sala era toda nossa, e o silêncio pontuado só pelo chap chap das águas lá fora.


Fachada rosa com as inevitáveis janelas e varandas venezianas de estilo bizantino. Os Sagredos eram uma família veneziana rica que comprou o palácio no séc. XVII (até então da família Morosini)

O rés do chão e 1º andar sobre pilares vêm do séc XIII, o 2º andar do séc XV.

Renascença veneziana: Quatro quadrifoglios e um friso rendilhado à volta.

A escadaria


Dois putti representando a primavera e o outono, abundante pintura mural.




Os quatro janelões, gradeados, com portas de acesso às varandas, deixam entrar uma suave luz coada.
 

O salão de festas - o Portego, primeiro andar nobre veneziano, onde se recebe, se negoceia e se festeja, uma sala única da frente às trazeiras.



A decoração interior é dos séc. XVII e XVIII.  

Pintura trompe l'oeil - a mais trompeuse que vi até hoje!



Há qualquer coisa nele de "palavra de líder partidário", não? Eu votava, iludido.


Luxo mobiliário banhado pela luminosidade do canal.

Na varanda, leões de costas para uma vista soberba:




Envergonhado?
 

Rente ao canal, uma varanda florida onde só muito dinheiro paga o café da manhã...



0 comentários :