domingo, 14 de abril de 2013

Colin Davis, 1927-2013

Um dos grandes, dedicou a vida à música.
Tive a sorte de assistir o ano passado ao Requiem que ele dirigiu na St. Paul´s Cathedral, já titubeante, mas com entusiasmo ainda. A London Symphony Orchestra era "dele".



Além do Berlioz de estimação, ficam uma Flauta Mágica de primeira escolha, as melhores sinfonias de Sibelius, e Elgar, claro. Continuará com certeza por Covent Garden, pelos Proms, pelo Barbican, na memória de quem o ouviu.

Proms 2011, Missa Solemnis

2 comentários :

Paulo disse...

Lembro-me de um concerto dirigido por Sir Colin Davis no Coliseu dos Recreios, creio que com a Sinfónica de Londres (ou terá sido a Staatskapelle Dresden?) e Mozart, suponho que há mais de vinte anos. Nesses tempos a Gulbenkian trazia muitas Grandes Orquestras por temporada e eu acompanhei várias, daí esta minha baralhação. Recordo que era muito simpático, além de um grande maestro.

Sei que ele voltou a Lisboa mais recentemente mas não pude ir a esse concerto.

Mais uma enorme perda.

Mário disse...

Tinha uma admiração especial por ele, fez-me descobrir Berlioz e Sibelius sobretudo.

Mas por tê-lo visto há pouco tempo em Londres toca-me ainda mais o seu desaparecimento.

Enviar um comentário