terça-feira, 23 de abril de 2013

Dia de S. Jorge

De uma lista de 101 coisas a fazer em terras de S.Jorge publicada no Daily Mirror, aqui vai um extracto:

The Gothic splendour of Lincoln Cathedral, tallest building in the world for 200 years


  London's South Bank, where there's Shakespeare's Globe, Borough Market and Tate Modern. 

  A weekend in Brighton with its pier and Royal Pavilion.

   Tour Tate St Ives, Cornwall.

   Discover William Shakespeare's Stratford.

   Wander around the Ashmolean - the country's oldest public museum in Oxford. 

  Punt along The Backs on the River Cam in Cambridge 

  Take in ancient history from Hadrian's Wall to the Cheviot Hills, in Northumberland.

    Visit Sissinghurst Castle Gardens, Kent. 

  Browse the galleried shops of Chester Rows, Cheshire.

    Watch starlings circle the remains of West Pier, Brighton.

7 comentários :

Virginia disse...

E que tal visitar a Torre dos Clérigos que fez ontem 250 anos?

:)))

ou o Castelo de S. Jorge, que até tem o nome do santo e não é por acaso?

ou ir ao Estádio do Dragão ver como é que ele ficou depois da peleja com o santo?

Just kidding!

Mário disse...

Credo, Virgínia, just kidding mesmo.

Estou tão farto do Porto, farto, farto...

Virginia disse...

Vá aos Açores, Mário. Paraíso na terra. Sem monumentos, castelos ou festivais de música, mas com uma paisagem que é de certeza das mais lindas à face da terra....e é nossa.

Não sou do Porto....mas adoro a cidade...não tanto as pessoas e as suas limitações.

Quanto à Inglaterra....há sempre em mim uma vontade de lá voltar vezes e vezes sem conta....ao Yorkshire, aos Dales, aos Cotswolds, a Wakefield (YSP)....enfim a tudo o que é belo.

Abº

Mário disse...

Conheço S. Miguel, Virgínia, e é sem dúvida uma ilha sem igual, bela como poucas.

Mas são as gentes, as gentes deste país, que me cansam. Desde o PR ao serralheiro que tive de chamar hoje, passando por muitos como eu. Cansativos.

Ouvi o porta voz da APM, Associação de professores de Matemática, reclamar contra o despacho de Nuno Crato que volta a reconhecer a memorização como processo importante de aprendizagem e reduz o uso de calculadoras. Disse o homem, suponho que professor de matemática ele próprio, a certa altura:

é preciso..."minimizar ao máximo"..." qualquer coisa. Perdeu logo a razão toda com tamanho disparate. Se calhar é preciso "maximizar ao mínimo" a hipótese de ele falar nos media. Ou mesmo maximizar ao máximo, quem sabe. Gente assim, a todos os níveis, todos os dias, no café, na TV, no jornal, na rua, na família até...

Discurso pobre, incoerente, incapaz, pateta... impregna o ambiente a toda a volta.

Estou cansado.

Virginia disse...

Marimbe-se , Mário, os portugueses são s...., muitos deles, o país é belo. Faça como eu, não oiça telejornais, nem comentários políticos, nem leia jornais de m....., faça de conta que nada acontece a nível da política porque no fundo nada se altera, as moscas continuam a chafurdar e o melhor é esquecer. É assim que eu faço e vivo dias felizes só porque tenho saúde, a minha filha está OK e o resto é tudo minimizado ao máximo:))

Abº

Gi disse...

O Mário está a ficar misantropo ;-)
Ou mis-luso...
Oh for a commonwealth of kindred minds!!...
LOL

Mário disse...

Gosto de variedade cultural e civilizacional, Gi. No kindred minds ;).

Mas não é de estar mis - (quase tudo)? A minha Europa a desmoronar, e não hei-de estar mis - ?