quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

A Valladolid das praças e museus


Já foi capital ibérica, capital do Império sob Filipe II e Filipe III, aqui nasceram monarcas, aqui morou e faleceu Colombo; tem o terceiro maior teatro de ópera de Espanha, e uma das mais bonitas Plazas Mayores; à volta, um centro de cidade plano e feioso, mas onde se encontram dispersos alguns recantos bonitos, várias ruas com passeios sob arcadas, três bons museus e arquitectura religiosa (mas nada de muita valia). Uma Universidade e muitos cafés dão-lhe vida cultural e animação.

Começo pela sala de visitas:


A Plaza Mayor data do reinado de Filipe II, que aliás iria transferir a capital para Madrid.

Serviu de mercado, para cerimónias religiosas e celebrações da realeza.


Contígua, a Plaza de la Fuente Dorada, triangular:


 Arquitectura:

A torre octogonal da Catedral.

Rua comercial do centro

Museu de escultura / Colégio San Gregório
Gótico plateresco, séc. XV

O claustro:



Uma peça magnífica:
Três gerações-'Santa Ana, Maria e o Menino'; carvalho policromado, ~1525


Museu Oriental
Ao que dizem, o mais rico de Espanha em arte oriental.

Barco das Flores, Cantão, ~1860
A casa dos 4 prazeres - comer, jogar, fumar e... flirtar.

Pássaros e flores num jarrão (detalhe), período Meiji, séc XIX:

'Apoio de Cabeça', o meu preferido, que coisa linda.
Dinastia Ming, porcelana.


Site do museu:
http://www.museo-oriental.es/ukjapon.asp?curr4=t




Vale, vale.

3 comentários :

Gi disse...

O portal do colégio de S. Gregório é espectacular, e os rendilhados do claustro lindíssimos.

Paulo disse...

Belas imagens.
Esse plateresco tão parecido com o nosso chamado manuelino.

Mário Gonçalves disse...

Obrigado pela visita, Gi e Paulo.

O portal e o claustro são preciosos, voltei lá três vezes... não sei se dá para acreditar, mas a visita era gratuita. Tal como no Oriental, também. Só desagrada o horário de encerramento das 2 às 5h, enfim, é a sesta, mas é a melhor luz do dia também nesta altura do ano.

Enviar um comentário