domingo, 23 de fevereiro de 2014

MusicaEterna, de Perm para a Gulbenkian


Ora então, Perm estabelece a fronteira leste da Europa.

Perm State Opera and Ballet Theatre: http://permopera.ru/en/

Graças à globalização e aos voos lowcost, uma orquestra, com coro e solistas, pode deslocar-se dos Urais a Lisboa a um preço acessível, muito menos que qualquer ensemble semelhante francês, alemão ou italiano.

A MusicaEterna de Teodor Currentzis é um fenómeno recente e um caso à parte do movimento de renovação da interpretação musical. A abordagem é radical, de uma secura instrumental espartana que pode chocar, um ritmo fortemente marcado e acelerado, que procura por um lado a vivacidade, por outro lado uma apreciação mais 'espiritual' - é este lado que Currentzis quer fazer sobressair na interpretação. Não agrada a todos, pode soar a esterilidade siberiana mesclada com extremismo barroco.

Anyway, lá vou eu de 'TGV ' para a capital. Expectativa de uma interessante soirée lírica. Anna  Prohaska pode ser uma Dido 'diferente', assim evite os habituais descontroles de voz e exageros de sensualidade.

24 de Fevereiro, Grande Auditório da FCG
MusicaEterna, orquestra e côro
Teodor Currentzis (direcção)
Anna Prohaska, Tobias Berndt, Maria Forsström, Fanie Antonelou (...)

Georg Friedrich Händel
Dixit Dominus, HWV 232 (excertos)

Henry Purcell
Dido e Eneias


tour europeu de Currentzis no site da Orquestra/Teatro de Estado de Perm:
http://permopera.ru/en/playbills/touring/2014/show/4586

- Ah, e conto aproveitar para visitar o Museu do Azulejo e os 'Prados' no MAA. Os Czares do Oriente ficam para melhor oportunidade.

Aqui fica Anna Prohaska a cantar Purcell:

2 comentários :

Gi disse...

Desejo-lhe um bom espectáculo, Mário.

Mário Gonçalves disse...

Obrigado, Gi. Foi mesmo.

Enviar um comentário