sábado, 3 de maio de 2014

O Fagote (bassoon, basson)


Usado para o baixo contínuo na música barroca, e para reforçar os graves de orquestra desde o romantismo, o fagote é um instrumento de que pouco se fala e para o qual pouco se compôs. Tenho vindo a dar conta de que, embora seja limitado em riqueza harmónica e pouco versátil, pode ter uma sonoridade bonita, aveludada, que me apetece aqui realçar.

Fagote moderno

O fagotebasson, bassoon, fagotto) é um instrumento de sopro de madeira tocado através de palheta dupla, de fabrico exigente, requintado e raro, quase só fabricado na Europa (Alemanha e Itália). Os fagotes barrocos podiam atingir 3 metros, por isso rapidamente se dobraram em dois ligados por um tubo metálico, reduzindo o total a cerca de 1 metro e 30 (tubo duplo, total dois metros e meio).

Fagote barroco

Além do piano, o fagote é o único instrumento que exige, para ser tocado, a utilização de todos os 10 dedos. E não é fácil de segurar - pode tocar-se de pé, inclinado ou assente sobre um pedestal, ou a tiracolo, que é o mais frequente mas também mais doloroso para a nuca e as costas. Recentemente surgiram alguns suportes especialmente desenhados para fagote.

O enorme contrafagote barroco de Karl Nieler, na FCG. Os modernos dobram-se sobre si, como um 'clip'.

-------------------
Algumas obras:

Começo por Johann Friedrich Fasch, talvez quem mais e melhor compôs para fagote , como mostra esta elaborada sonata em Do maior, em fagote barroco.
Toca Sergio Azzolini.


Além de reforço do continuo,  o fagote era também muito usado no contraponto.
Telemann, no Concerto para 2 flautas e fagote, TWV 53:G1
[ em particular o Andante inicial e o Largo, aos 5:43 ] :

No fagote,  Lisa Goldberg.

De Mozart, que compôs para tudo o que se possa imaginar, é um dos raros concertos para fagote e orquestra, o KV 191. Vale a pena ouvir, deixo aqui Voltan Aligi no belo adagio :


De Johann Nepomuk Hummel, prolífico aluno de Haydn e de Mozart, o 1º andamento do seu concerto para fagote WoO23:

Dag Jensen no fagote.

De Beethoven, que também escreveu para clarinete e fagote, o delicado e muito lindo Romance para piano, flauta e fagote:


Também escreveram para fagote: J. C. Bach, Vivaldi, e até, imagine-se, Rossini, talvez por empatia de temperamento, como parece neste divertido Rondó do Concerto para fagote. De novo, Sergio Azzolini :


E de Verdi, este delicioso Capriccio per Fagotto !



Curiosamente, há muitas obras modernas e contemporâneas para fagote. Não cabem aqui, mas fica a referência ao

Concerto para fagote e cordas (III), de Sofia Gubaidulina:




4 comentários :

Gi disse...

É um instrumento de que gosto muito. Assim que puder vou ouvir estas peças.

Mário Gonçalves disse...

Já somos dois, Gi.

Fanático_Um disse...

Muito obrigado por esta lição. Voltarei aqui futuramente para poder ouvir tudo o que nos proporciona e aprender um pedacinho.

Mário Gonçalves disse...

Lição ? Quem me dera.

(já não era mau se eu aprendesse alguma coisa com o que aqui coloco ... se sou útil, maravilha.)

Enviar um comentário