quinta-feira, 22 de maio de 2014

O meu voto


Quero votar mas não tenho em quem.

À partida estão de fora os cinco do costume da nossa Assembleia. Pelo exemplo que dão e pelas propostas que têm feito, só em caso de ameaça imediata de ditadura faria das tripas coração para votar no establishment ou em saudosos de futuros cantantes. O meu amanhã, ontem, hoje e sempre, é a Europa, mas não parece lá muito cantante :( .  Por tabela, estão fora de causa POUS, MAS, LIVREs e tudo quanto fôr anti-europeu, declarado ou travestido em anti-euro.

Resta-me o quê ? O MPT ? Franchement. O Partido da Terra andou a fazer uma poluição sonora imperdoável à beira mar, e o candidato é um vaidosão. O PPM ? Se nunca fui monárquico...

E contudo, e contudo... que mal pode fazer um monárquico?

Nuno Correia da Silva é pró-europeu, culto e razoável, inteligente e preocupado com a falta de solidariedade e o desaparecimento da classe média. Defende, aleluia !, um Euro menos forte, desvalorizado, para dar hipótese aos países de economia fraca exportarem um pouco mais. Bom tipo.

E a realeza ? não me parece que seja objectivo da candidatura restaurá-la. Tendo em conta as feias ideologias que grassam, a monarquia nem é assim tão antipática, é uma fantasia inócua. Quem me dera estar numa monarquia rica e bem integrada na Europa.


Mas não, também não. Demasiado facilmente, o PPM resvala para um nacionalismo populista, serôdio e provinciano. E é um bocado queques. Pena.

Não tenho mesmo em quem :(((

Europa, linda Europa, não mereces isto.

2 comentários :

Enviar um comentário