domingo, 7 de setembro de 2014

Muito mal tratado(s) na Ryanair, para que conste


Já tinha assistido a coisas desagradáveis, mas nada como o que me/nos aconteceu no vôo Ryanair para Rennes. Não vou aqui relatar, porque não é esse o estilo do Livro, fazer queixa ou reclamação de algo ou de alguém e esmiuçar detalhes mais ou menos privados.

Diz-se que tratam os passageiros como gado, foi mais ou menos como me senti tratado. Alguns amigos contrariavam, que é só maldizer de uma companhia barata, que a Ryanair é impecável e competente; pois não senhor, pelo menos emprega gente com elevado nível de grosseria e incompetência.

Por mal de mim, terei de recorrer a essa empresa porque domina quase completamente a oferta de rotas a partir do Porto. É aliás isso que lhe dá a prepotência de que abusa com a maior das impunidades: que me adianta reclamar ? Toda a gente precisa e recorre à Ryanair, e eles podem dispensar passageiros como eu, não precisam de ser sequer decentes, já nem digo afáveis. Basta-lhes ser baratos e pontuais.

Fica aqui este vago desabafo, para que conste, sem nomes nem detalhes. Para mim, a Ryanair nunca mais será 'pessoa de bem' - é uma reles espelunca de saldos.

Às vezes, não terei outro remédio senão lá entrar.



5 comentários :

Virginia disse...

Já da última vez em que fui a Faro me tive de empertigar e a verdade é que eles enguliram. Tinha marcado prioridade e os fulanos não me queriam deixar levar mala no avião quando outros passageiros sem prioridade iam com as suas malinhas todos catitas. Disse à minha filha: Levo e levo mesmo, passei no check-in, fui pra fila do avião e quando ia a entrar, uma fulana disse-me que a mala tinha de ficar ali na carrinha e ia no porão. Barafustei que só não a levava se os outros passageiros todos as entregassem também. Escusado será dizer que ma deixaram levar. Mas fiquei fula!!!
Na 5ª lá vou outra vez pois Stansted tem ligação directa para Leeds de comboio e é muito mais prático.

Desculpe o arrazoado!! Abraço

Mário Gonçalves disse...

O pessoal recebeu formação para, à partida, dizer sempre "não", "imediatamente", etc. A mim, um tipo ultra-zeloso mandou-me calar, "o senhor não fala comigo, ouve só o que eu digo". Imagine. Ainda nem acredito no que aquilo deu.

Fanático_Um disse...

Obrigado pelo aviso, Mário. Voo frequentemente mas nunca andei na Ryanair. Foi uma revelação para mim é, pelo que imagino que poderá ter acontecido, acho que nunca vou continuar sem voar nela, a menos que não tenha alternativa.

Gi disse...

Só viajei uma vez com a Ryanair, porque eles não transportam cães.
Pelo que leio, tenho de agradecer ao Jr...

Mário Gonçalves disse...

Fanático_Um, Gi,

Já fiz alguns voos 'normais', dentro do barato, na Ryan; pode ser desagradável, mas não é uma fatalidade calhar-nos pessoal Neanderthal :D

Podendo, é de evitar.