domingo, 7 de setembro de 2014

Muito mal tratado(s) na Ryanair, para que conste


Já tinha assistido a coisas desagradáveis, mas nada como o que me/nos aconteceu no vôo Ryanair para Rennes. Não vou aqui relatar, porque não é esse o estilo do Livro, fazer queixa ou reclamação de algo ou de alguém e esmiuçar detalhes mais ou menos privados.

Diz-se que tratam os passageiros como gado, foi mais ou menos como me senti tratado. Alguns amigos contrariavam, que é só maldizer de uma companhia barata, que a Ryanair é impecável e competente; pois não senhor, pelo menos emprega gente com elevado nível de grosseria e incompetência.

Por mal de mim, terei de recorrer a essa empresa porque domina quase completamente a oferta de rotas a partir do Porto. É aliás isso que lhe dá a prepotência de que abusa com a maior das impunidades: que me adianta reclamar ? Toda a gente precisa e recorre à Ryanair, e eles podem dispensar passageiros como eu, não precisam de ser sequer decentes, já nem digo afáveis. Basta-lhes ser baratos e pontuais.

Fica aqui este vago desabafo, para que conste, sem nomes nem detalhes. Para mim, a Ryanair nunca mais será 'pessoa de bem' - é uma reles espelunca de saldos.

Às vezes, não terei outro remédio senão lá entrar.



5 comentários :

Enviar um comentário