sábado, 21 de março de 2015

Eclipse e marés, ontem e hoje: flop. E felicidade ?


Anunciavam-se como as mais amplas desde que se regista o coeficiente de maré. Na Bretanha e no Canal iam atingir o record de 119 em 120. Cá, felizmente estava bom tempo e o vento a oscilar de quadrante, entre fraco e moderado. Mesmo assim, na sexta-feira, 20, impressionou a investida do mar aqui em cima, na costa a sul do Douro.

Era assim pela maré alta das 15.30 :


Correntes fortíssimas em várias direcções.

Já não era mar para brincadeiras !



Foto-splash.


No dia 21 (hoje), o mar parecia um lago. Bem pode ter subido muito, que a fraca agitação das águas tornou o fenómeno mais inexpressivo que no dia anterior. Uma desilusão, a maré do século.




Resta esperar notícias da Bretanha francesa.


Quanto ao eclipse: ontem pelas 9h houve uma pequena aberta que me permitiu estas fotos:



Usei uma lente dos binóculos para projectar sobre cartolina. Infelizmente, durou muito pouco até o Sol ficar encoberto. Voltei para o quentinho da cama :)

------------------------

Para além dos fenómenos astrais, parece que foi Dia Internacional da Felicidade, sabe-se lá porquê. Se calhar para nos dar infelicidade 364 dias por ano. Uma daquelas estatísticas patetas que faz a lista dos países mais felizes (como se fosse coisa colectiva e nacional) põe toda a Escandinávia no topo, mesmo com a preocupante taxa de suicídio. As pessoas dizem-se felizes por ter tudo o essencial e mesmo alguns luxos. O que é o "essencial" ?

Na Europa, também 'chafurdam' em felicidade a Bélgica, Holanda, Suíça e Áustria. Será por serem países ricos com alto nível de desenvolvimento humano e social ? A Sérvia e a Bulgária são os mais infelizes - não admira nada. Portugal não sai lá muito bem com 6.2 em 10, igual à Grécia e à Hungria.

Na classe senior, os velhinhos mais felizes são os da Dinamarca e Suíça com 8.4. Devo pensar em emigrar ? Por cá o índice não passa de 5.6. Se a felicidade fosse só bem-estar, era tão fácil....

Aqui.


1 comentários :

Virginia disse...



Que grande mar, bem gostava de ter visto o mar assim....quando vou, está quase sempre mansinho.

Sentir-me-ia FELIZ se pudesse contemplar tal cenário. Vou lá amanhã pode ser que haja ondas!!

A Felicidade mede-se momento a momento...e a infelicidade também...
Bom Domingo!

Enviar um comentário