domingo, 17 de maio de 2015

com os cinco dedos bem abertos


Delta

if you have taken this rubble for my past
raking through it for fragments you could sell
know that i long ago moved on
deeper into the heart of the matter

if you think you can grasp me, think again;
my story flows in more than one direction
a delta springing from the riverbed
with its five fingers spread.

Adrienne Rich, n. 1929
1989

Se tomaste estes escombros pelo meu passado
vasculhando por fragmentos que possas vender
sabe que há muito me desloquei
mais para o fundo na essência da questão

Se pensas que me podes abarcar, desengana-te:

a minha história flui em mais que uma direcção
um delta a jorrar do leito do rio
com os seus cinco dedos bem abertos.


[trad. minha]



3 comentários :

Virginia disse...


Isto fez-me lembrar a zona dos Fingerlakes no norte do Estado de NY, onde fica Ithaca e a Cornell University. Passei lá 15 dias com neve e um frio de rachar...mas foi uma das minha experiências mais bonitas nos USA.

O poema é dos que gosto. Simples belo.
Bom Domingo!

Gi disse...

O poema é muito bonito.
O delta da imagem de que rio(s) é?

Mário Gonçalves disse...


Gi,

Rio Berau, Borneo, Indonesia

Enviar um comentário