quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Voto branco? voto preto? não, voto azul e verde.


Aprendi que azul e verde ligam mal, são uma combinação de mau gosto. Discordo. Estou, como de costume, indeciso, polticamente paralisado - não sei a favor de quem hei-de desenhar uma cruz. Já pensei branco, até se vai formar um Partido do Voto Branco, que anda a recolher assinaturas para poder reclamar lugares vazios na Assembleia para os votos em branco. É justo. Mas depois pareceu-me demasiado conformista com o sistema, é um bocado como passar carta branca, sois todos iguais, é-me indiferente. E não é.

Pensei votar preto - borrar o boletim com tinta spray negra, apagar os partidos todos, para se poder começar de novo, como um quadro preto na sala de aulas pela primeira hora da manhã, limpinho-preto. Mas podem pensar que é pelo Obama. E não é.

Não voto vermelho, claro, qualquer que seja o matiz. Nem laranja, nem azul, nem rosa. Nem verde-eco. Puxa, então? Então, optei pelo azul-e-verde. Primeiro, não é cor de nenhuma força concorrente (fico à espera...). Segundo, azul pelo mar, verde pela vegetação, é a imagem do planeta Terra para quem o vê do espaço cósmico.

Vou pintar o voto de azul e verde. Há várias sugestões:





ou mesmo


Na verdade, não corremos perigo nenhum de ditadura, os partidos que podem ganhar são ambos pró-europeus - e é o que mais me interessa. Quanto mais Europa, menos nação. São as nacionalidades que dão cabo da vida na Terra, mais ainda que as religiões. Os partidos mais nacionalistas (ou 'patrióticos', dizem alguns), à esquerda e à direita, têm a minha profunda repulsa. A minha nação, supostamente esta, dá-me cabo da vida. A leste e a oeste, só interesses nacionais prevalecem e fazem a vida planetária um inferno.

É uma utopia, bem sei, mas quero que isso acabe. Quero Europa, quero outras vastas regiões, federações, onde pouco interessa onde se nasceu, onde as pessoas valem por serem pessoas.

Voto verde e azul.


2 comentários :

Virginia disse...


Standing ovation, Mário!!

O post mais inteligente que já li sobre as eleições. Vou partilhar no meu FB.

Fantástico mesmo!!

Mário Gonçalves disse...

Virgínia, :)

Foi escrito de rompante, podia ter saído bem mal.

Enviar um comentário