quarta-feira, 23 de junho de 2010

Deambulações terapêuticas

O meu médico não me recomendou tratamentos de fisioterapia, só disse: sentado, 20 minutos no máximo ; de resto, de pé ou deitado. Caminhar, caminhar, caminhar. Conduzir, nem pensar. Coluna direita, nem curvar nem torcer.

Não sei se estão a ver o que isto é para um sedentário. Ler a pé é impossível - vou lendo em curtas sessões de 20 min. Andar, dou uns passitos titubeantes em casa com o walkman no bolso enquanto ouço música - fiz regra de andar sempre até o CD acabar. Por vezes já com dores. Benditos walkman, 10000 x melhores que ipods. Quanto ao PC e aos blogs, nem vão acreditar: arranjei um topo de um armarinho com cerca de 1 m.20 de altura para servir de prateleira, pus lá o meu portátil + pequenito, e passo facilmente 30 min de pé que posso alternar com 2o min. sentado! Só as gralhas ao teclar é que são muitas. Depois tomo 1 ou 1/2 valium para relaxar a musculação e durmo até ao lanche, a minha refeição preferida. À noite, adormeço de novo com música nos auriculares.

Novos progressos: já saio lá fora; comecei por ir dar umas voltas na garagem , mas agora faço um percurso ao ar livre sobre piso lisinho (essencial - nada de pedrinhas e paralelos), 4-degraus-4, que subo e desço, protegido da nortada e levo a máquina fotográfica para o que der e vier. Gatos, por exemplo, o bicho mais fotogénico do mundo. Ou efeitos de luz.

A última aventura, que Toutatis me perdoe, foi ir ao merceeiro comprar couve cegada para o caldo verde de S. João. Imaginam isto? Ao que chega o objectivo de uma alma humana? O pior, o mais humilhante, o mais ridículo, foi chegar a casa com um sorriso de vitória: "Vês como consegui? Nem foi difícil!". ;)

Isto não interessa nada a ninguém, mas como 2 ou 3 amigos me convidaram a continuar a falar das minhas maleitas, cá vão uma fotos dos meus percursos:

gato

beira-mar

natureza morta (em casa)



Mais uma vez peço desculpa por estes posts egocêntricos a quem eles nada interessem. Mas ando a dar mais atenção às coisas por onde passo.

4 comentários :

Gi disse...

Eu gosto destes posts egocêntricos. Fico contente por saber que vai melhorando, e as fotos são muito bonitas.

Sobre gatos, aconselho este texto ;-)

Já pensou em usar um tabuleiro daqueles de tomar o pequeno-almoço na cama e pôr-lhe o portátil em cima (ou um livro) para escrever ou ler deitado?

Mário disse...

Gi,
obrigado, foi um comentário muito simpático, sinto-me mimado :))))

O texto dos gatos era uma delícia, mas até agora só tive o prazer de conhecer bichanos cujo comportamento se desfaz em atenções e meiguices, e sabem quando se devem enroscar num canto quentinho e não chatear mais...e como os sofás são dos meus amigos, não me arrepio de os ver esfarripados...

Só o tabuleiro é que não, pela regra nº4.1.a) do artigo 5º: não curvarás as costas. O limite é 20 minutos (ah ah, já vai em 40!:)) mas a posição de cama com tabuleiro ainda é mais nefasta para a posição lombar. As vértebras ficammesmo num arquinho perfeito.

Já agora, para bem das suas costas, só deve usar cadeiras de costas direitas e firmes (mesmo se almofadadas)de metade para cima; a parte de baixo das costas, onde se fala muito do "apoio lombar", até pode ser um buraco, uma reentrância ou vazio, pois só há vantagem em não pressurizar as nádegas e as últimas vértebras - o ideal seria deixá-las suspensas!!! O que eu já aprendi!

Alberto Velez Grilo disse...

Eu também gosto destes posts egocêntricos.

Estimo em saber que vai melhorando.

Um abraço

Gi disse...

As minhas costas sofreram um rude golpe com as actuais (desde Setembro do ano passado) obras de requalificação da entrada de Albufeira, para vencer as quais precisava de um carro com lagartas :-(

Parabéns pelos 40 minutos :-)