sexta-feira, 25 de junho de 2010

Solveig's song, do Peer Gynt, de Grieg

Lucia Popp e as outras

Só hoje reparei que nunca aqui inseri uma Solveig's song, dessa obra linda mas trágica que é o Peer Gynt de Grieg.

Há anos que admiro a versão de Lucia Popp, há anos que persigo pela Europa um concerto que inclua o Peer Gynt e é sempre um (meio) desgosto: ninguém chega aos pés de Lucia Popp. Mattila é a candidata mais séria, mas falta-lhe um pingo de emoção na voz, Bonney pelo contrário é doce e envolvente mas tem uma voz pequena que não entusiasma. Anna Netrebko devia dedicar-se à pesca. Agora surgiu a Marita Solberg, que consegue quase tudo perfeito menos umas respirações fora do sítio, mas é a que mais me agrada - ouve-se no Mezzo.

Já fui até Glasgow, ao Royal Concert Hall, em 2007, para tentar ouvir uma versão decente: nem saí satisfeito com a voz, nem com a direcção da orquestra insuportável; já estive no Central Park de Nova Iorque, por acaso, em dia de Verão com concerto ao ar livre - barrete.

Devo esclarecer que a verdadeira paixão cá em casa nem é minha...mas acompanho com gosto !

Está visto, tenho de programar Bergen outra vez!

Cá vão cinco; querem votar de 1 a 5?

1 - Lucia Popp

2 - Barbara Bonney

3 - Karita Mattila

4 - Anna Netrebko

5 - Marita Solberg

2 comentários :

Paulo disse...

É bom saber que já anda mais animado (mas por mim pode continuar a escrever posts egocêntricos - não se acanhe).

Fico-me pela Lucia Popp em número um e pela Bonney. Ouvi-a cantar a Canção de Solveig ao vivo, em Londres e em Lisboa, mas com piano. E gostei, confesso. Também gostei da Marita, que não conhecia. Já à Mattila falta lirismo. Quem é a Netrebko?

Faço votos para que continue a recuperar bem.

Cecilia disse...

Também concordo, depois da Lucia Popp a Bonney foi a mais expressiva, mas gostei muito da Marita, pouco falada.