sexta-feira, 31 de agosto de 2012

4 anos 4

Comecei a 31 de Agosto de 2008. Este Livro, com quatro aninhos apenas, já parece velhote, gasto, esgotado. O tempo online é relativista ao contrário - corre muito mais depressa, talvez porque, contra a intuição, a net é mais imóvel que a vida, pois é uma coisa inanimada e sem extensão espacial... Ou se calhar porque a net é hiperbólica - um espaço aberto, infinito, em expansão lenta - e na nossa curta e rápida vida deixámo-la facilmente ficar para trás.

Eu é que sinto que estou a ficar "parado", quando navego e fico a ver fugir essa flechada temporal. Lamento o muito que esteve em projecto mas não cumpri; satisfaz-me mesmo assim o que, escrito por impulso de momento, resultou às vezes mais autêntico.

Não há agenda para 2012-13, portanto. A não ser: gostar disto :), até ver.

----------------------------------------------------

O meu post comemorativo, já a seguir a este, vem de longe, mas da Europa mesmo assim, embora fora do euro. Existe uma ilhota, no muito nórdico arquipélago das Faroé (talvez o mais belo do mundo !) onde só há uma aldeia com o mesmo nome - Mykines - e onde nasceu o pintor Sámal Joensen-Mikines. Gostei à primeira vista. São estas descobertas entre o fantástico e o remoto que me fazem continuar.

---------------------------------------------------------
Mas antes , não podia faltar música para celebrar.

Im abendrot, canta Anja Harteros, próxima da perfeição !
Mariss Jansons dirige a Bayerischen Rundfunk em estado de graça.
Nunca ouvi melhor.



É uma maneira de agradecer a todos os visitantes a atenção recebida...

4 comentários :

Gi disse...

Muitos parabéns, Mário.
Espero que continue a gostar de aqui escrever, porque eu também continuo a gostar de aqui vir ler/ ver/ouvir.

Podemos propor Harteros como exemplo do que pode ser o resultado da cooperação harmoniosa entre a Alemanha e a Grécia? ;-)

Viva a Europa, embora não necessariamente esta (des)União Europeia.

Mário disse...

Assino por baixo, Gi.
Obrigado :)

Paulo disse...

Bem visto, Gi. (Eu ouvindo a Harteros deliciado.)

Quanto ao Livro, muitos parabéns, Mário. Também espero que continue a gostar de escrevê-lo.

Alberto Velez Grilo disse...

Muitos parabéns Mário!

Continue o seu livro ao sabor da vontade e sem obrigações...

Um abraço