quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Chailly e a Gewandhaus triunfam de novo

Depois do sucesso com Beethoven, numa das melhores gravações de 2012, Riccardo Chailly oferece um Mendelssohn energético, firmemente ajudado pela sonoridade da Gewandhaus Leipzig, com que ao longo do ano passado foi executando em concerto.

Irresistível, um gosto:
Mendelssohn, Sinfonia No 3, 'Escocesa'


Riccardo Chailly é para mim, neste momento, o grande maestro da actualidade. Não me venham com destrambilhados Dudameis nem insípidos Baremboins. Nesta simbiose imprevisível de director e orquestra, Chailly transborda de mestria e deixa marca própria como poucos.

7 comentários :

Gi disse...

Chailly conduz Mendelssohn e Bruckner em directo da Filarmonia de Berlim na próxima sexta-feira.

Mário disse...

Sei, Gi, deve ser em grande.

Obrigado por relembrar aqui.

Paulo disse...

Sexta-feira? Sou contra não podermos ser ubíquos.

Mário disse...

Felicidades, Paulo :)

Por acaso desconfio do Bruckner de Chailly, questão de temperamento; mas pode ser que a Gewandhaus faça a diferença.

Virginia disse...

Que inveja dos lisboetas....

Nós temos que nos contentar com menos:)) muito menos:))

Lindo!

Virginia disse...

Obrigada por quase 40m de magnífica Música....made my day!

Desistiu do meu blogue? Espero que não, faz-me falta!

http://www.coresmovimento.blogspot.com

Mário disse...

Não, Virgínia. Ando pouco inspirado :(

nem com cheirinho a eucalipto...