sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Viver abaixo das possibilidades, crime maior

Que se gaste mais do que se deve, é problema menor de tesouraria; agora que se gaste "mal e porcamente"...

A lista de maiores vendas de livros em Portugal é angustiante. Como é possível que se gastem tantos 15€ e 20€ em porcarias como as 50 Sombras de Cinzento, em porcarias-quadráticas como sequelas desse mesmo evitável lixo literário, e em porcarias-cúbicas como obras do José Rodrigues dos Santos. São esses que andam nos tops, semana após semana.


É para isso que se defende a leitura? Não, tenham paciência, mais vale não ler do que perder tempo com lixo impresso. Vale tanto como ver o Fashion TV, a Praça da Alegria ou estar horas à conversa no Facebook.



Não entendo. Andam famílias a gastar aos 50€ mal gastos, quando há tanta coisa imperdível e barata por aí - os clássicos, para começar, em reedições baratas, mesmo os clássicos populares. Se querem malandrice, vão ao D. H. Lawrence. Se querem aventura esotérica, à Ilíada, ao Asimov, ao Borges, ao Eco.

O problema maior dos portugueses não é viverem acima das possibilidades; é viverem abaixo.

E é problema deles - não há troika nenhuma que imponha esse auto-infligido pacto de agressão.


P.S.  
É verdade que o exemplo vem de "cima": o Acordo Ortográfico é um bom exemplo de como o poder gasta dinheiro em lixo, disponibilizando uma língua mais pobre a que os 'Rodrigues dos Santos' aderiram entusiasticamente.

4 comentários :

Enviar um comentário