terça-feira, 5 de março de 2013

Chove, em Madrid



Tudo parece correr mal nesta ida a Madrid. Ainda nem sei se consigo ir de avião (falta-me o B.I., há uma greve...) ou se terei de ir de carro, 600 km à chuva, arriscando uma valente multa.

Joyce, a quanto obrigas, nem te passa.

Se lá chegar, duas exposições me esperam: uma sobre Pompeia - Catástrofe bajo el Vesubio, no Canal Art Centre - e outra sobre a pintura impressionista ao ar livre, no Thyssen - Monet, Sisley, Renoir, Cézanne, Corot, Turner, Constable, Rousseau, Courbet, Van Gogh...

Boa semana.

6 comentários :

Paulo disse...

Boa sorte, Mário.

Virginia disse...

Boa viagem...o tempo não está de feição....mas a Arte vale a pena.

Volte bem!

Paulo disse...

Olhe que El Paraíso vulve a casa, Mário.

Paulo disse...

*vuelve

Anabela Jardim disse...

Espero que tudo tenha dado certo para a sua ida a Madri.
Sobre Ponpéia é sempre bom ver coisas novas.

Mário disse...

Obrigado a todos. Acabou por correr muito bem, sim, apesar do incómodo (ir de carro), da despesa (gasolina e perda dos bilhetes da Ryan) e do risco (sem BI).

Madrid todavia me mata, felizmente. Uma descoberta espantosa foi o mercado de San Miguel, já tinha ouvido falar, mas aquilo é imperdível.

As expos estão até 5 de Maio, não percam se puderem.

Enviar um comentário