sábado, 15 de fevereiro de 2014

Perm, a última europeia antes dos Urais.


Já aqui tenho referido cidades dos extremos da Europa, a norte, a nordeste - agora é a vez do leste: antes dos Urais e da Sibéria, Perm é a última cidade da Rússia europeia.

Perm fica nas margens do rio Kama, próximo dos Montes Urais, no lado europeu.


A razão porque escrevo sobre Perm é simples: situar a orquestra MusicaEterna de Teodor Currentzis, que vem proximamente à Gulbenkian,  num contexto menos obscuro, desvendando um pouco o local onde estão sediados. Mais uma viagem virtual aqui no Livro ...

Perm é uma das grandes cidades russas, uma entre dez com cerca de um milhão de habitantes. Tem pouca história - foi fundada no séc. XVIII , cresceu como centro de indústria (tabaqueira, construção naval) e comércio, e teve fatalmente o seu Gulag - o Perm 36 - donde procura renascer com um boom de renovação urbana e modernidade, coisa aliás comum em muitas cidades russas.


Perm não é especialmente bonita. Várias fases de mau urbanismo, a moda dos enormes caixotes concentrando o máximo de famílias por metro quadrado, foram descaracterizando os vestígios do núcleo habitacional antigo em madeira e algumas obras do modernismo. Sobra a arquitectura religiosa com as suas cúpulas em cebola dourada, um ou outro edifício mais conseguido de fins do séc XIX ou início do XX, e jardins pela encosta à beira rio. Depois, há museus e teatros com fartura. Agora surgem os inevitáveis  e espaventosos centros comerciais e de negócios, mais uns arranha-céus ousados, o habitual.

Fica aqui o que me parece melhor.

No mercado de Perm

Igrejas:

A Catedral de S. Pedro e S. Paulo, a mais antiga, de 1764 :


A Catedral da Ascensão, de 1903, que marca o perfil urbano com a sua torre e cúpulas.


A Catedral da Santa Trindade, 1857:




Museus :

A Galeria de Arte do Estado de Perm, aberta desde 1922, contém uma enorme e variada colecção de arte russa e europeia, mas também do antigo Egipto, Tibete, Japão, India e China :

Conhecida como o "Hermitage dos Urais", está instalada na notável igreja ortodoxa da Transfiguração, do séc XIX, ao fundo da Komsomolsky Prospekt, numa praça aberta ao rio Kama.


Ver mais:
http://rt.com/art-and-culture/museum-church-conflict-perm-615/

O Museu Regional de Etnologia e História :

Casa de comerciante rico, 1842


Na Rússia, não há cidade sem o seu Museu Regional. Este está instalado numa das casas mais bonitas da cidade, de frente para o rio, que se pode disfrutar dos terraços. Lá dentro, 'tudo' sobre os Urais.

O PERMM, único Museu de Arte Moderna em toda a Rússia !

http://www.permm.org/

O PERMM foi inaugurado em Março de 2009, na antiga estação fluvial, e foi um dos grandes investimentos culturais da cidade, a pensar no séc. XXI. Desde 2008 que Perm aposta em grande na cultura - design, música, teatro, ballet, galerias - e se vem transformando num atractivo pólo cultural.

A Perm mais antiga :

Um exemplar restaurado da arquitectura original de Perm, ca. 1858

Casa-museu da arquitectura em madeira

A 'Komsomolsky Prospekt '

Em primeiro plano, a Catedral da Ascensão.

Via central e eixo organizador, esta longa avenida mantém o nome de outros tempos - a Avenida da 'Liga da Juventude Comunista' - mas está a tornar-se chique, povoada de hotéis, joalharias e boutiques, e submetida a um plano de design urbano para renovação.

A larga e arborizada Komsomolsky a correr para o rio, e ao fundo à direita, num bosque, o Teatro de Ópera e Bailado Tchaikovsky.

Ao longo da Komsomolsky há prédios notáveis, como a casa do engenheiro Tupitsin, um dos obreiros da industrialização no séc. XIX:

A 'Kama Promenade'


Junto ao rio, uma praia e uma encosta verde percorridas por terraços e caminhos panorâmicos.




Cinemas

O IMAX:

Foi 'Cine-teatro Crystal' (1960) - um orgulho para a cidade.

Cine-Teatro Oktyabr ( Outubro):

De 1957, fica na Komsomolsky

O Teatro de Ópera e Bailado de Perm

Uma dos mais antigas e importantes casas de ópera da Rússia, construído em 1870,  é também conhecido como Teatro Tchaikovsky de Perm, fazendo questão de incluir obras desse compositor (10 óperas e 3 bailados) no programa anual.



É aqui que se instalou a MusicaEterna (orquestra e côro), nascida em Novosibirsk, e dedicada inicialmente à interpretação informada de música barroca; nos últimos anos a programação, renovada e intensa, inclui óperas e concertos de todo o reportório.



Perm benficia também de ser um importante hub no trans-siberiano Moscovo - Vladivostok - Pequim..


Ah, o trans-siberiano...


--------------------------------------

A memória da História é que não pode ficar em branco; o Perm-36 foi um Gulag da era estalinista cujas imagens só podem arrepiar, testemunho do horror soviético do séc. XX de que por ora estamos livres; à União Europeia em boa parte o devemos.


Pode ter muitos defeitos a Rússia de hoje, mas é bem mais alegre, colorida, livre e aberta. Continuação.


1 comentários :

Gi disse...

Vi outro dia parte de um documentário sobre Theodor Currentzis e a orquestra de Perm no canal Mezzo e não sabia nada sobre a cidade; obrigada pelas informações.