sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Era uma vez uma alegre moscazita, por W. Blake


William Blake me faria sentir mosca, num poema logo anterior ao célebre 'Tiger, Tiger' de 1794. 
Há muito mais do que enxotar ou ser enxotado.


The Fly

  Little Fly,
  Thy summer's play
  My thoughtless hand
  Has brushed away.

  Am not I
  A fly like thee?
  Or art not thou
  A man like me?

  For I dance,
  And drink, and sing,
  Till some blind hand
  Shall brush my wing.

  If thought is life
  And strength and breath, 
  And the want 
  Of thought is death;

  Then am I
  A happy fly.
  If I live,
  Or if I die.




          Ó Moscazita           
          teus jogos de Verão
          varridos foram
          pela minha mão.

          Não serei eu
          Mosca igual a ti ?
          Ou tu um homem
          igual a mim ?           

          Pois eu gosto de dançar,
          de cantar, e de beber,
          até vir a cega mão
          a minha asa varrer.

          Se pensar é viver,
          e respirar, e ser forte,
          E se a falta
          do pensar é morte;

          Mosca feliz
          eu hei-de ser.
          Se fôr vivo,
          ou se morrer.


---------------------

in Songs of Experience, 1794
- ilustração original da 1ª edição -

[tradução minha]


3 comentários :

Gi disse...

"Até à cega mão"?

Mário Gonçalves disse...

Aceito a sugestão, em parte, Gi. Ficou melhor ?

Gi disse...

Ficou, sim, Mário.