segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Uma volta pelo Ártico na quadra de Natal


Por esta altura, vive-se a 'longa noite' no Ártico, o Sol nem se chega a levantar nas latitudes acima dos 65º N. As iluminações natalícias são particularmente bem-vindas, para alegrar essa escuridão prolongada.

Barrow, Alasca
71º 17' N

Nome, Alasca - a cidade da corrida ao ouro.
64º 30' N

Iqaluit, Canadá (arquipélago ártico)
63º 45' N

Tasiilaq, Gronelândia (costa oriental)
65º 36' N

Longyearbyen, Svalbard Islands  - a mais ártica das cidades:
78º 13' N

Røros, Noruega
62º 34' N

Yakutsk, Sibéria - a capital do frio.
62º 02' N

Æðuvík, Ilhas Faröe
62° 04′ N

Tórshavn, Ilhas Faröe
60º 00' N

Trondheim, Noruega, uma jóia sub-ártica.
63º 25' N

Sisimiut, Gronelândia (costa ocidental) - convívio comunitário.
66º 56' N

E a celebração das luzes também acontece no céu.


Para escapar à misantropia, nem que seja por breves instantes.


6 comentários :

Elizabete Castro disse...

Belíssimas fotos! Mas para viver... falta o sol!!!
Gostei :)

Mário Gonçalves disse...

Por lá ainda dão mais valor ao sol, podes crer ;)

Obrigado!

Virginia disse...

Não conseguiria viver num país nórdico, por muita luz que houvesse. Gosto da neve, mas sempre, sempre , é deprimente. Não há nada como o nosso solinho mesmo frio!!

Tenho saudades de ver a neve nos Alpes da Baviera onde fui durante sete anos. Era lindo, fora da cidade.

Fotos interessantes!

Mário Gonçalves disse...

Viver não, mas gostaria muito de ter visitado as regiões do ártico quando tinha pedalada para isso.

Continuo adepto do mito da Ultima Thule - se há zona que me fascina pela aventura de lá chegar e lá viver, é o extremo Norte. Não me canso de admirar o colorido dos povoados (muitos deles bem equipados) e as rotas por entre montanhas geladas e gaciares, fiordes e tundra. De trenó, idealmente.

E além do mais deve ser parecido com o que espera os humanos quando (se) chegarem a outro planeta.

Fanático_Um disse...

Muito bonitas as fotografias. Ao contrário da maioria dos portugueses, eu viveria bem num local como estes...

Mário Gonçalves disse...

Obrigado pelo apoio, meu caro :)