sexta-feira, 12 de junho de 2015

E este ano, como vamos de gelo nos Pólos ?


Os registos de Maio da extensão da camada de gelo no Ártico e no Antártico trazem um misto de tendências que não seria de esperar. Certezas, nenhumas.

A camada gelada no Norte está abaixo da média, mas não muito abaixo. É mau, sim, mas já foi bem pior.

Na Gronelândia, em todo o Arquipélago Canadiano e no nordeste da Rússia há uma boa cobertura de gelo. Mas o Mar de Barents, o Mar de Bering e parte do Alaska estão em perda, devido a uma temperatura marítima acima da normal.

Duas áreas em perda de gelo, uma a leste da Escandinávia no Mar de Barents, outra na costa oriental da Sibéria, no Mar de Bering (na zona do giro - ou vórtice - que faz circular as águas do Pacífico Norte).

A placa polar até esteve bem consistente. Serão os portos poluídos de Murmansk e Arkhangelsk (Rússia) os culpados pela temperatura mais elevada nessa área ? Ou as plataformas de extracção de petróleo?

Foto NASA

Dados médios do mês de Maio. Sobe e desce, mas a tendência é de descida.
http://nsidc.org/arcticseaicenews/

Por outro lado, a extensão de gelo no mesmo mês de Maio na Antártida bateu todos os recordes ! E de há 3 anos para cá continua a crescer a um ritmo mais elevado do que o da diminuição de gelo no Ártico.

Fora algumas bolsas, a extensão de gelo ultrapassa a média. Uma base australiana teve de encerrar por ter perdido o acesso.



Como se estivesse a haver uma transferência de gelo de um Pólo para o outro.


Fontes: NSIDC / NASA


1 comentários :

Enviar um comentário