terça-feira, 28 de julho de 2015

Sonho de uma noite de Verão segundo Händel


Uma pequena jóia coral de Händel, da ópera Solomon, que gosto muito de ouvir, conhecida como o Coro dos Rouxinóis, com as flautas a 'cantar' sobre um efeito pé-ante-pé das cordas divididas em várias secções; desta vez, uma interpretação austríaca - a Orfeo Barockorchester, Capella Nova de Graz e o coro Domkantorei St.Pölten.

Em quatro minutos custa a acreditar que caiba tanta beleza e génio criador. Salomão e a Raínha do Saba têm muita sorte !

Händel: 'May no rash intruder'


May no rash intruder disturb their soft hours;
To form fragrant pillows, arise, oh ye flow'rs!
Ye zephirs, soft-breathing, their slumbers prolong,
While nightingales lull them to sleep with their song.


Que nenhum intruso lhes perturbe a noite suave;
Encham, ó flores, almofadas de perfume !
Vós zéfiros, soprando meigos, seu dormir prolongai,
Enquanto os rouxinóis a cantar embalam o sono.


Versão alternativa: McCresh, aqui no seu melhor com os Gabrieli Consort:

0 comentários :