sábado, 20 de fevereiro de 2016

A escola artística de Cape Dorset, Canada


De novo em evasão! Estamos a 64º N, na enorme ilha de Baffin.


Cape Dorset (ou Kinngait) é uma daquelas povoações nativas do Arquipélago Ártico, a nordeste do Canadá, onde a principal actividade ainda é de sobrevivência (caça e pesca), o modo de vida adaptado ao gelo e às longas noites, a deslocação em trenó ou kayak (agora também em motoneve), as habitações, embora aquecidas, não passam de contentores bem isolados do permafrost e mais ou menos coloridos para alegrar. Mas Cape Dorset é mesmo diferente: desde 1957 nasceu e prosperou uma comunidade de artistas - gráficos e escultores - com obra cada vez mais reconhecida e valorizada.

É verdade que ainda se trata de litografias algo 'naïves', com ausência de perspectiva, mas a criatividade associada aos temas matriciais - natureza, animais, mitos - e uma formação adequada em desenho, texturas e técnicas de côr ajudam a um estilo cada vez mais único e pessoal. Por outro lado, as pequenas esculturas, geralmente também da fauna ártica, em marfim de morsa e em pedra de talco, vão bastante mais longe na forma inusual como retratam atitudes e  dinâmica do movimento, muitas vezes com verdadeiro talento.

Há em Cape Dorset duas instituições culturais que acarinham estes artistas: os Kinngait Studios com a Stonecut Shop associada; e o Kenujuaq Cultural Center para exposições, palestras e cursos. Em ambos trabalham não só artistas locais como de povoações circundantes, que vêm aprender ou ensinar. Uma Pont-Aven do Ártico !

Kinngait Studios, a antiga cooperativa onde o movimento artístico começou.

Kenujuaq Cultural Centre


Alguns exemplos (todas as imagens são ampliadas clicando):

Kavavaow Mannomee (fr. Qavavau Manumie) (1958 -) é especialmente hábil nas gravuras de pássaros. Os seus patos-mergulhões e corujas são lindos:

                             Loons take flight, 1992

                                          Grey Owl, 1993

                                    Feathering the nest

Ningeokuluk Teevee (Cape Dorset, 1963 - ) faz composições mais elaboradas:

                         Owls in the Moonlight, 2007

                      Crosscurrent, 2005

                            Arctic appetizer, 2009

                              Surfacing, 2005


Osuitok Ipeelee (1922-2005), um dos fundadores da escola de Cape Dorset, esculpe belos caribus em pedra-de-talco (esteatite) esverdeada e chifre de caribu:



Mas também fez gravura, como esta admirável Owl, Fox and Hare :



Tim Pitsiulak (Cape Dorset, 1967 -) é uma das revelações deste século; desenha animais muito estilizados.

                                          Bowhead in Amautik, 2012

Three running Caribous


1 comentários :

Virginia disse...


Que maravilha. Cada uma destas pinturas tem uma frescura e originalidade espantosa! Gosto muito e nunca tinha ouvido falar de tal arte. Obrigada pela info sempre interessante.
Abº