quinta-feira, 5 de outubro de 2017

A Capela de Rosslyn, um Livro em pedra no Midlothian


A primeira vez que li sobre Rosslyn foi, confesso, no Da Vinci Code de Dan Brown, onde ele descrevia a decoração exuberante e a estranheza do lugar. Não sabia eu que já há décadas a capela atraía e intrigava artistas, escritores e estudiosos com o simbolismo das esculturas em pedra. Entretanto tornou-se lugar de peregrinação de turistas de todos os cantos da Terra.


A capela de Rosslyn é um templo gótico do séc. XV a cerca de 10 km a Sul de Edimburgo, na vila de Roslin. Tem sido associada aos Templários e à Maçonaria, mas as conexões são vagas e improváveis (a Maçonaria só chegou à Escócia três séculos mais tarde).

Foi fundada por William Sinclair, da família escocesa St. Clair, das ilhas Orkneys; os Sinclair eram cavaleiros Cruzados da ordem dos Templários, descendentes de Vikings Normandos, provavelmente portadores de relíquias no regresso da Terra Santa. A pedra de fundação foi lançada em Setembro de 1446, tendo o templo sido dedicado a S. Mateus, pelo que o seu nome oficial é The Collegiate Church of St Matthew the Apostle.



A Rosslyn Chapel é relativamente pequena e ligeiramente assimétrica. Há a certeza de que Sinclair pretendia um templo mais vasto, de que a capela seria parte, mas o projecto foi interrompido (ver planta*).

Os motivos mais utilizados são flores (incluindo fleur-de-lys), estrelas, folhagem variada e exótica, conchas, cenas do Antigo Testamento, dragões, cavaleiros, até mesmo a Árvore da Vida da mitologia nórdica. Não faltam motivos monstruosos, grotescos, como o "homem verde". Há quem compare esta exuberância a um livro em pedra, uma Biblia universal esculpida que Sinclair quis deixar numa época (medieval) em que os livros não estavam ao alcance do homem comum.

As "Sete Virtudes" ilustradas numa arquitrave ( com um erro do pedreiro, pelo que dizem, colocou Avareza no lugar de Caridade...)

É particularmente notável o tecto em pedra esculpida da Lady's Chapel, com arcos de nervuras em estrela de cinco pontas que convergem numa pedra octogonal suspensa esculpida como se fosse uma lanterna.


Um enigma são os cubos que decoram muitos dos arcos que sustentam o tecto. São também esculpidos com linhas geométricas.


Serão notas de uma pauta musical ? Já houve quem tentasse reescever essa música; embora com técnicas demasiado elaboradas, não deixa de ser uma audição surpreendente **.

Reprodução de um dos cubos de Rosslyn. "O Jogo dos Cubos de Pedra" ? Hesse gostaria da ideia.

O interior é uma festa visual, a decoração excessiva chega a desorientar o nosso olhar. O tecto da nave, em abóbada de berço com aresta, é constituído por quatro painéis em pedra de diferentes flores e um de estrelas.


Talvez o mais deslumbrante seja o Apprentice Pillar, uma coluna decorada associada a uma lenda que a atribui à arte de um aprendiz, morto pelo mestre despeitado. Mas a elaborada e requintada decoração não pode ter sido obra de nenhum aprendiz, é certamente obra de Mestre.


O 'Pilar do Aprendiz', entrançado com vinha esculpida em espiral, que sobe a partir da boca de um dragão na base.

A Árvore da Vida ou da Sabedoria, Yggdrasil, nasce da Terra e os seus ramos sustentam os Céus ( ou o Cosmos), mas as suas raízes estão a ser mordidas por dragões. Vale a pena saber mais, há muita informação na net.

Na arquitrave do pilar, uma sentença atinada :
"Forte est vinum, fortior est rex, fortiores sunt mulieres: super omnia vincit veritas"


Três bons links:
http://www.rosslynchapel.org.uk/
http:/www.bbc.co.uk/religion/religions/christianity/places/rosslynchapel_1.shtml
https://britishheritage.com/scotlands-mysterious-rosslyn-chapel/

-----------------------------

*Planta

** A música dos cubos cimáticos de Rosslyn, por Stuart Mitchell:


0 comentários :