sexta-feira, 11 de maio de 2018

Beethoven com bandolim para divertir a condessa Josephine


O lado brincalhão de Beethoven é raro e raramente interpretado em palco. Refiro-me mais em concreto às sonatas e adagios para bandolim e cravo, WoO 43 (I e II) e WoO 44 (I e II), que ele terá escrito para a condessa Josephine de Clary, que conheceu em Praga, em 1796. São obras simples e leves mas que Beethoven condimentou com algum pormenor, realçando as cores do bandolim que voltara a estar na moda sobretudo entre o público feminino. Josephine organizava nos seus salões concertos que se tornaram muito frequentados.

Sonatina for Mandolin and Harpsichord, WoO 44a


Desarmante, não é ?

A "Signora Comtessa di Clari", a quem Beethoven dedicou também a ária para soprano "Ah, Perfido!", viria a casar Josephine von Clam-Gallas, e foi na biblioteca do marido que se encontrou o manuscrito das invulgares quatro obras para mandolino. São tão raramente tocadas em público que não resisto a deixar outra aqui:

Andante con variazioni for mandolin and harpsichord WoO 44b
A. Sariel e M. Tsalka



Há quem defenda a hipótese de também os Goethe-lieder terem sido escritos para Josephine de Clary; o manuscrito é em papel idêntico. Mas isso já é coisa 'séria'...

0 comentários :