terça-feira, 27 de abril de 2010

Por falar em vulcões:

o Beerenberg, na ilha Jan Mayen

Um vulcão activo, o Beerenberg (2277 m), domina a ilha europeia de Jan Mayen. É o mais nórdico dos vulcões activos no planeta.

Jan Mayen é uma pequena ilha (380 Km2) ártica e estéril, coberta de gelo excepto nos meses de verão onde exibe algumas ervas e musgos. Situada a 71°N , 8°30' W, ergue-se subitamente do Atlântico Norte, 950km a oeste da Noruega e 600 km a norte da Islândia. É o lugar mais remoto de todo o hemisfério norte, muito acima do círculo polar ártico e a dias de viagem de qualquer outro local.

Geograficamente, o mais notável é o Monte Beerenberg, cujo topo (a cratera vulcânica) está coberto por uma capa de gelo que envia glaciares em todas as direcções. A paisagem do resto da ilha, quase rasa, é de pedra de lava negra e musgo verde.

Um glaciar precipita-se do alto da cratera para o mar.

Jan Mayen está sob soberania da Noruega desde 1922. É habitada desde 1912 por uma equipa de investigadores - actualmente são 18 - que opera as estações de rádio, meteorologia, vulcanologia e marítima e mantém as infrastructuras - edifícios, pista de aterragem, central de energia.

A cratera principal - vê-se o início de um dos glaciares.

Do Beerenberg conhecem-se 7 erupções entre 1732 e 1985. As mais recentes foram em 1970 ( a mais forte) , 1973 e 1985.

A erupção de 1970 foi a única que mereceu cuidada observação e atenção da Europa:

Olonkinbyen (Olonkin City) é o nome da base permanente onde habita o pessoal científico que opera as diferentes estações de medida. Além de escritórios e laboratórios, dispõe de inesperado conforto - biblioteca, bar, sala multimedia, ginásio, sauna, amplas salas de convívio e refeitórios, corredores decorados, um museu e uma piscina!

Um lugar de mistério e desolação, aventura e ciência. Podia ser esta a Última Tule...

Mapa:

0 comentários :