quinta-feira, 16 de abril de 2015

Bryan Hymel, tenor


Finalmente um tenor de jeito ?

Bryan Hymel (n. 1979) foi de New Orleans para o MET. Estreou-se no Covent Garden, no papel de Eneias (de Les Troyens de Berlioz), Eneias esse que também o levou ao MET, e até agora é o seu maior sucesso.

Obteve em 2013 o The Laurence Olivier Award for Outstanding Achievement in Opera, prémio a que só os melhores acedem (recentemente, Joyce DiDonato e Jonas Kaufmann por exemplo).

Um sotaquezito mal dominado no francês, é verdade, que talvez melhore com o tempo. Mas ainda me lembro do Pavarotti a cantar francês.

'Je veux encore entendre ta voix' da Jérusalem de  Giuseppe Verdi:

 - ária aos 2:20 -

Je veux encore entendre 
ta voix, ta voix si tendre.
Pour fuir, il faut attendre
les ombres du soir.
Ange, vers qui s’envole 
mon rêve d’espoir!
Ah, bel ange, mon idole,
je veux encore te voir!


Também gosto de o ouvir neste 'Asyle Hereditaire' do Guilherme Tell:




3 comentários :

Gi disse...

Já tinha lido críticas muito favoráveis. Assim de repente, parece-me bem.

Fanático_Um disse...

Já o ouvi duas vezes ao vivo, como Eneias (Les Troyens) e Rodolfo (La Bohème) e fiquei deveras impressionado das duas fezes. Sempre excelente.
Tive oportunidade de com ele trocar umas palavras após a récita dos Troianos em Londres em 2012, onde substituiu Jonas Kaufmann (uma sorte para nós, espectadores) e pude constatar que é uma pessoa muito simpática, simples e agradável.

Mário Gonçalves disse...

Não tenho essa sorte, Fanático_Um, pode ser que ele venha cá perto proximamente. Obrigado pelo testemunho!

Enviar um comentário