quinta-feira, 8 de março de 2012

O Mahler tão diferente de Iván Fischer

Que diferente soa ! Uma atenção infinita ao detalhe, uma valorização dos sopros como nunca antes, a enfatização extrema do crescendo/decrescendo frequente em Mahler. Estes dois andamentos são do mais sublime que já ouvi.

Mahler, Sinfonia nº4
3º e 4º andamentos
aos 27:55
Ivan Fischer, Orq. Concertgebouw

3 comentários :

Paulo disse...

Ouvindo. A Orquestra do Concertgebouw é especialista. Obrigado.

Mário disse...

E que me diz de Miah Persson ? Também me surpreendeu positivamente.

Paulo disse...

Sim, também gostei.

Enviar um comentário