sábado, 4 de julho de 2009

A’ teneri affetti

Uma das preciosidades tocadas no Via Stellae de 2 de Julho, o dueto A’ teneri affetti de Haendel; aqui vai cantado justamente por Mingardo e Piau !



um corridinho, com ritmo excessivamente marcado, mas inegável alegria; mas para comparação ouçam só a mesma numa versão dirigida pelo inglês Nicholas McGegan, com Drew Minter e Lisa Saffer:



Para mim esta versão é muito superior, e, note-se - até mesmo no canto, embora Minter e Saffer não tenham a fama de Piau e Mingardo. Este dueto é muito mais perfeito, espantoso nas harmonias e correcto nas opções agógicas de McGegan.

A' teneri affetti
Il cor s'abbandoni
Al duolo perdoni Chi gode così;

condisce i diletti, memoria di pene;
ne sa che sia bene chi mai non soffrì


Já noutras peças, como Scherzano sul tuo volto e Più d’una tigre altero, Alessandrini e o Concerto Italiano construiram a melhor interpretação que até agora ouvi.

3 comentários :

Gi disse...

Também me parece, assim de repente, que gosto mais da versão de McGegan.

Mário disse...

Eu embirro um bocado com a abordagem dos italianos à obra de Handel e Bach. Mas há coisas boas, claro!

Faz-me Lembrar a antiga abordagem alemã à obra de Vivaldi: pavorosa!

Paulo disse...

De acordo. Estes ternos afectos aos saltinhos perdem um bocado o sentido, não?