sábado, 27 de março de 2010

Mestres Cantores, Zurich, pré-audição

Da récita dos Mestres Cantores a que vou assistir em Zurique, aqui vai um extracto do 1º acto pela voz grande e sólida de Matti Salminen, baixo finlandês de excelente presença no palco:

Wagner - Meistersinger von Nürnberg - Matti Salminen as Pogner



Sendo conhecida a visão nacionalista e ariana de Wagner, que muito me tem afastado, atraíu-me nesta produção o facto de o encenador Nikolaus Lehnhoff ter optado por renovar a mensagem, sendo infiel ao espírito de Wagner em termos políticos mas valorizando a qualidade musical por uma releitura moderna sem ser modernaça. Os cenários lembram mais o teatro grego do que a Alemanha, o canto de Peter Seiffert quase transforma a canção vencedora do concurso numa ária italiana cantada com paixão, Beckmesser não é um vilão judeu de mau gosto e ladrão mas um jovem apaixonado que não se vê reconhecido nem no amor nem na arte, e cuja situação trágica o leva até ao roubo do poema.

Para wagnerianos puristas que correm a Bayreuth, será heresia; para mim, tudo o que me permita redescobrir uma obra musical, encontrando nela uma nova inteligência e um novo prazer, é bem-vindo.

7 comentários :

Paulo disse...

Só lhe posso desejar uma óptima récita. Continuo a não achar grande graça aos Mestres Cantores, mas para ver Salminen ao vivo até lá ia. Além disso, a produção vem com selo de garantia.

Mário disse...

E Peter Seiffert, também promete um bom "Morgenlich leuchtend im rosigen Schein".

Fernando Vasconcelos disse...

Bem isso é o que se chama uma viagem em grande :-) boa récita

Gi disse...

Boa viagem e boa música, Mário (e bom tempo, já agora).

Mário disse...

Obrigado.

O tempo não promete, mas lá até os elétricos são aquecidos.

Alberto Velez Grilo disse...

"Que os Deuses o acompanhem".

Confesso que não consigo ouvir Wagner. Talvez um dia aprenda a ouvir. A apreciar será mais difícil.

Boa viagem.

Um abraço

Gi disse...

@ Alberto, não desespere. Dizem que primeiro se estranha, e depois se entranha (ah, não era a Wagner que se referiam?) :-)