quinta-feira, 11 de março de 2010

A Ópera de Graz, I :

Philippe Jordan

Graz é uma linda cidadezinha austríaca onde tem lugar um festival anual - o "Styriarte" - e a música é cultivada por toda a parte, sendo a Ópera de Graz o templo máximo.

É uma construção neo-barroca de 1899 , que abriu como teatro com o Guilherme Tell de Schiller. Tem sido uma criadora de carreiras: foi onde Karl Bohm se iniciou, Harnoncourt deve-lhe boa parte da carreira, e mais recentemente Philippe Jordan, que é o actual director da Ópera Nacional de Paris, depois de uma passagem pela Ópera da Bastilha.

http://theater-graz.com/oper/

A casa é sede da Opera Graz, do Ballet Graz e da Graz Philharmonic Orchestra, foi eleita "Casa de Ópera do ano" em 2000/2001; estive lá em 2001, onde assisti a um concerto da Filarmónica com Philippe Jordan (durante muitos anos director musical da instituição), onde interpretou obras de Haydn, V.Williams, Elgar e Strauss. Curiosamente, é raro ele dirigir concertos, dedicando-se quase por inteiro à ópera.

É estre maestro suíço, filho de Amin Jordan, assíduo na Ópera de Zurique, que lá vai dirigir os Mestres Cantores em Abril. Expectativa elevada.

0 comentários :